quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Meu novo amigo Umpi :)

Olá a todos!

Escrevo pra contar algo muito importante que me aconteceu hoje (12/11/08).

À tarde fui ao shopping Monet encontrar uns alunos para vermos a exposição do Salão Jovem Artista e, devido à uma mistura de incompetência e burocracia, não permitiram que visitássemos tal mostra... Como tinha tempo, resolvi voltar caminhando pra casa.
Meu caminho normal seria subir a Av. Fernando Ferrari, mas pensei que subir pela General Neto seria mais perto e poderia voltar passando pelo Parque Itaimbé, que eu tanto gosto.
Mal dobrei a esquina e vi uma cadelinha que lembrava muito a minha Pipa então parei pra fazer carinho nela e vi que, além de não ser uma moça e sim um moço, era um filhote magrelo, castigado pela sarna, carrapatos, bernes, pulgas e provavelmente vermes também... me partiu o coração! Pensei em chamar um veterinário, comprar remédio ou comida, mas eu não tinha nada de dinheiro naquele momento. Nada! Com muita pena, deixei o pobrezinho ali e segui o caminho de casa pensando na situação.
Quase uma quadra depois, me veio na cabeça: "Eu não tenho como fazer nada por ele aqui, mas posso levá-lo pra casa, dar comida, cuidá-lo e encontar um lugar pra ele". E logo em seguida: "Mas a mãe não vai gostar, talvez eu pegue sarna ou a Pipa. E depois? O que vou fazer com ele?"
Mas aí pensei que minha mãe não é nenhum monstro e não vai me obrigar a abandoná-lo denovo (e se tentasse, não conseguiria!), se alguém pegar sarna lá em casa é mais fácil de nos curarmos do que o pobrezinho sobreviver sozinho nessas condições. Pensando no que acho certo fazer, dei meia volta e uma grande felicidade me invadiu só de pensar no que estava prestes a fazer!
Perguntei a um casal da casa em frente, se o cachorro tinha dono ou alguém que cuidasse dele. Obviamente, estava abandonado! Peguei meu amigo no colo e aí sim tomei o rumo de casa com um sentimento sem nome de tão maravilhoso!
MInha irmã e eu levamos o Umpi no veterinário, compramos os remédios, demos comidinha, eu dei banho (não necessariamente nesta ordem)...

Enfim... logo ele estará saudável, lindo e mimoso (isso ele já é)! E eu estou buscando alguém que queira adotá-lo aqui em Santa Maria ou arredores. Nos comprometemos com o tratamento dele e as vacinas! Ele tem 3 meses, vai ser grandão, mas é extremamente dócil.

Esse meu relato tem dois objetivos: 1) Encontrar uma família pro Umpi e 2) Provocar uma reflexão em todos nós sobre como pensamos e como agimos, afinal, "pros animais não importa o que você pensa ou sente, pra eles importa o que você FAZ"!
Não estou "me achando" pelo que fiz, na verdade, estou leve e com a sensação de ter feito a coisa certa. Mas se eu posso fazer, VOCÊ TAMBÉM PODE! E não vai morrer por R$50,00 ou um pouco mais, nem por algumas horas de dedicação e uma roupa suja... mas um ser vivo abandonado (gente, cachorro, gato, passarinho, vaca, etc...) pode morrer sim ou sofrer muito!

Acima, a fotinho do Umpi hoje. Espero poder divulgar uma foto dele bem linda daqui a algumas semanas :D

Ele tá chorando, tadinho, vou lá cuidar dele! Boa semana e obrigada por ler até aqui!

Bárbara Degrandi Borges - barbara.tochtli@gmail.com

Um comentário:

Bárbara Degrandi Borges disse...

Só pra completar a informação... depois de um mês uma amiga me ajudou a encontrar uma família pro Umpi, que agora se chama Lupe :D
Ele se recuperou dos problemas que tinha e agora vive lindo num pátio bem grande!